Inusitada Rosa

Inusitada Rosa

Há tanta gente que não sabe o verdadeiro significado de sentir. Pensam o sentir como algo carnal, desejo, prazer... Um sentir que só existe se houver o toque, a posse, o ver cara a cara. Mas digo, senhoras e senhores, que sentir vai além do que se vê. Você sabe que sente com o coração quando a lembrança da pessoa é mais importante do que sua pele. Quando seus olhos marejam de saudade quando lembra daquele momento bonito, daquela palavrinha que mudou o dia, quando você sente aquele arrepio na coluna quando ouve a voz mesmo que seja ao telefone... Sentir ultrapassa as barreiras do tocar, do calor da pele, da saliva, dos pêlos, da língua entrelaçada uma a outra. Sim, isso é maravilhoso, o prazer que proporciona é inigualável. As pernas bambas, o suor conjunto, os gemidos e sussurros ao pé do ouvido... Mas falo aqui, meus caros, do sentir com o coração, do aprisionamento da sua alma com o carinho do outro ser. Do lembrar constante, do afeto, da preocupação, da cumplicidade, da lealdade. Eu falo do sentir que poucos conhecem, pois nunca se permitiram a tal sensação por medo ou covardia. Abre alas pro teu ser, permita-se viver. Só vive por completo quem sorri, chora, cai, levanta e ama.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Entre Razões e Emoções ....

“... Quando sou conduzida pela minha razão...deixou me dominar pelos pensamentos que fazem minha massa cinzenta ME questionar o tempo todo...Essa ME cobra atitudes racionais, a mesma me dá respostas e conclusões das quais não quero.... saber...não quero aceita-las... porque não quero pontos finais ...!!!!!
“... Quando sou conduzida pela minha emoção... pelo meu coração eu me permito... a devaneios, sonhos, desejos...vontades...e principalmente a busca constante de realizar cada um deles com a única pessoa a qual me permiti dividir e viver o meu lado INUSITADO de ser...Meu único e insubstituível Amigo, Amado, Amante...
““... A dias venho sendo direcionada pela minha razão....ou melhor a dias venho lutando e relutando contra mim mesma para não se deixar “ viver novamente pela emoção” ... a batalha interna é sem dúvidas ao meu ver uma das lutas e desafios mais difícil  de ser enfrentado...”  Mas ... o meu subconsciente me trai ... me apunhala... e não me deixa em paz...me atormenta ... com imagens... com frases... com cheiros... com gostos ... e cenários...”momentos intensos” dos quais não possuo a capacidade de delatar facilmente de minha alma... e pele... que estão intensamente sensíveis...e me fazem novamente desejar .... ardentemente...
Um Desejo... Já Desejado....
!!! _ Vc vai ter que me amarrar... Porque eu não vou aquentar não fazer Nada...!!!
Se for preciso eu lhe amarro Amado.... eu lhe amarro os pés... eu lhe amarro as mãos... eu imobilizo seu corpo todo se necessário....menos a parte da qual quero para mim....Eu quero "Ele" Amado.... 
eu quero seu sexo, teso, viril, cheio de tesão e força.... e com Ele eu vou brincar .... ou melhor vou fazer dele meu brinquedinho... eu vou me posicionar.... vou fechar meus olhos .... e vou me tocar com ele.... vou explorar toda minha intimidade...vou massagear meu clitóris com ele .... vou ter “ELE” sob meu comando...comandarei a intensidade.... o ri timo.... a penetração tudo... 
tudo sobe meu total comando .... e vc ... imóvel....só sentindo... meu calor... meu tremor... meus sussurros... meus gemidos...minha anciã.... minha loucura... meu desejo intenso de ser SUA e somente SUA...e quando eu não aquentar mais de adiar meu êxtase .... eu vou derramar meu prazer nele ......... vou despejar toda minha intensidade nele.... e vc a contemplar o como me entrego ......... a ti .... mesmo na distancia....mesmo sozinha.... eu clamo seu nome.... pedindo que onde estiver sinta minha entrega solitária.... meu deleite o qual a todo instante deseja seus olhos.... sua boca... seu cheiro... seu gosto... seus dedos ágeis .... seu sexo... Deseja você todo .... para nos completarmos JUNTOS.....
?????? ..............Minha razão neste exato momento me questiona .......... o que te completa....? o que lhe faz feliz...? o Que preferes ? ..... È a emoção ? Inusitada  !!!!Preferes ?  Estilhaços... lançados ao léu de um vulcão que Deseja constantemente a erupção........... ?  Preferes ?  Viver Adormecida ......  quietinha........ com pequenos abalos... e explosões internas ...pouco percebíveis ....?  !_Não possuo a capacidade " ainda de escolhas, não me permito a preferências...! Minhas inconstâncias, são fortemente influenciadas pelos fatores externos que diretamente me abalam..... me afetam... Senhora Consciência.....mas se me fosse permitido escolher ....... eu Viveria Só pela Emoção.......... Só pela Emoção..... " 

terça-feira, 17 de abril de 2012

"Às vezes é preciso dormir, dormir muito. Não pra fugir, mas pra descansar a alma dos sentimentos. Quem nasceu com a sensibilidade exacerbada sabe quão difícil é engolir a vida. Porque tudo, absolutamente tudo devora a gente. Inteira."  (Marla de Queiroz)
Há Momentos...
Há momentos na vida em que sentimos tanto
a falta de alguém que o que mais queremos
é tirar esta pessoa de nossos sonhos
e abraçá-la.
Sonhe com aquilo que você quiser.
Seja o que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida
e nela só se tem uma chance
de fazer aquilo que se quer.
Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.
As pessoas mais felizes
não têm as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor
das oportunidades que aparecem
em seus caminhos.
A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem
a importância das pessoas que passam por suas vidas.
O futuro mais brilhante
é baseado num passado intensamente vivido.
Você só terá sucesso na vida
quando perdoar os erros
e as decepções do passado.
A vida é curta, mas as emoções que podemos deixar
duram uma eternidade.
A vida não é de se brincar
porque um belo dia se morre.
...Que minha solidão me sirva de companhia.
que eu tenha a coragem de me enfrentar.
que eu saiba ficar com o nada
e mesmo assim me sentir
como se estivesse plena de tudo.
Clarice Lispector

quarta-feira, 4 de abril de 2012

O único silêncio que perturba, é aquele que fala...

A Voz Do Silêncio...
Pior do que a voz que cala,
é um silêncio que fala.

Simples, rápido! E quanta força!

Imediatamente me veio à cabeça situações
em que o silêncio me disse verdades terríveis,
pois você sabe, o silêncio não é dado a amenidades.
Um telefone mudo. Um e-mail que não chega.
Um encontro onde nenhum dos dois abre a boca.

Silêncios que falam sobre desinteresse,
esquecimento, recusas.

Quantas coisas são ditas na quietude,
depois de uma discussão.
O perdão não vem, nem um beijo,
nem uma gargalhada
para acabar com o clima de tensão.

Só ele permanece imutável,
o silêncio, a ante-sala do fim.

É mil vezes preferível uma voz que diga coisas
que a gente não quer ouvir,
pois ao menos as palavras que são ditas
indicam uma tentativa de entendimento.

Cordas vocais em funcionamento
articulam argumentos,
expõem suas queixas, jogam limpo.
Já o silêncio arquiteta planos
que não são compartilhados.
Quando nada é dito, nada fica combinado.

Quantas vezes, numa discussão histérica,
ouvimos um dos dois gritar:
"Diz alguma coisa, mas não fica
aí parado me olhando!"

É o silêncio de um, mandando más notícias
para o desespero do outro.

É claro que há muitas situações
em que o silêncio é bem-vindo.
Para um cara que trabalha
com uma britadeira na rua,
o silêncio é um bálsamo.
Para a professora de uma creche,
o silêncio é um presente.
Para os seguranças de um show de rock,
o silêncio é um sonho.

Mesmo no amor,
quando a relação é sólida e madura,
o silêncio a dois não incomoda,
pois é o silêncio da paz.

O único silêncio que perturba,
é aquele que fala.

E fala alto.

É quando ninguém bate à nossa porta,
não há emails na caixa de entrada
não há recados na secretária eletrônica
e mesmo assim, você entende a mensagem


terça-feira, 3 de abril de 2012

Uma Sensação...



Vivo com a alegria de um palhaço, que surge fugazmente e inesperadamente vai embora. Assim como ele tento disfarçar minhas tristezas, dores e decepções, encobrindo-as com a maquiagem da vergonha. O disfarce perfeito para minha melancolia. Pena que essa maquiagem, ao primeiro sinal de chuva, desbota por completo, deixando-me assim completamente exposta a olhares maliciosos e penosos dos que me rodeiam.
Não sei, mas sinto-me mais segura quando disfarço minhas dores, meus sofrimentos. Tento estampar em meu rosto uma imagem que não me cabe. E assim, como o palhaço, sou feita de risos, gargalhadas, palhaçadas... Tudo falso! Nunca fui tão triste e insegura. Tudo pura invenção. Quem sou afinal?
Eu sou uma “menina mulher” que chora, sofre, mas guarda tudo pra si e prefere passar para os outros a imagem de “menina palhaça” com sua máscara de porcelana. Pena que essa menina nunca existiu! O que você sabe sobre mim? Apenas o que eu permito que saiba apenas o que eu deixo transparecer... Uma “menina mulher” que ri, conta piadas sem graça (mas acha graça mesmo assim), mas que por dentro grita, implora, clama loucamente por um minuto de felicidade. Apenas um. É pedir muito? 
Quis crer que no centro do palco me veriam, mas ninguém quis enxergar alguém além de tantas cores e piadas. E assim vou seguindo... E assim meu tecendo meu espetáculo...
No circo da vida a Palhaça Triste faz seu papel perfeitamente bem. Mas, como em todo circo, chega uma hora que o espetáculo acaba, as cortinas se fecham e o palhaço, finalmente, sai de cena, tira a máscara de porcelana e pode ser ele mesmo, sem disfarces, com todas suas dores, sofrimentos e fraquezas expostas... Expostas ao Leão indomável (figura indispensável em todo circo).
Mas chega um dia em que o palhaço cansa e decide jogar tudo pro alto pra tentar ser feliz, sem disfarces, sem fingimentos, sem risos falsos, sem a maquiagem de porcelana. E só então ele compreende o motivo de todo seu sofrimento: simplesmente as pessoas. Então ele toma uma decisão: fará o possível para não amar demais as pessoas, sobretudo por causa das pessoas.
E assim como ele, a Palhaça Triste aqui, a “menina mulher”, também cai na real e percebe que certas pessoas não merecem minha dor, nem tampouco uma lágrima sequer de sofrimento. E como o palhaço eu também decido não amar demais as pessoas, só assim poderei tirar minha máscara e viver sem disfarces. Mas já é tarde demais! Eu já me tornara uma pessoa triste... De tanto me vestir me vi presa a ela. Não tenho as chaves da cela que criei, me internei voluntariamente e não me deixam mais sair. Dei todos os risos que tinha e já não me resta muita coisa, apenas um bocado de lembranças.
Por isso me fecho, por isso me reservo, por isso me sinto tão só, por isso me sinto mergulhada em uma profunda tristeza e solidão... Tudo isso para não amar demais as pessoas e assim, não sofrer demais também...
Se eu fosse poeta saberia como me defender, mas sou só mais uma Palha Triste a se repetir no espetáculo da vida.



segunda-feira, 2 de abril de 2012

...todo amor... deve ser recíproco...

"...Apenas seguir em frente. 
Primeiro, porque nenhum amor... 
deve ser mendigado
Segundo, porque todo amor... 
deve ser recíproco..."
Martha Medeiros
Mesmo quando tudo pede

Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
A vida não para...
Enquanto o tempo

Acelera e pede pressa
Eu me recuso faço hora
Vou na valsa
A vida é tão rara...

Enquanto todo mundo

Espera a cura do mal
E a loucura finge
Que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência...

O mundo vai girando

Cada vez mais veloz
A gente espera do mundo
E o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência...

Será que é tempo

Que lhe falta para perceber?
Será que temos esse tempo
Para perder?
E quem quer saber?
A vida é tão rara
Tão rara...

Mesmo quando tudo pede

Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
Eu sei, a vida não para
A vida não para não...

Será que é tempo

Que lhe falta para perceber?
Será que temos esse tempo
Para perder?
E quem quer saber?
A vida é tão rara
Tão rara...

Mesmo quando tudo pede

Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
Eu sei, a vida não para
A vida não para...

A vida não para...
PACIÊNCIA - Lenine
Às vezes a gente vai-se fechando dentro da própria cabeça, 
e tudo começa a parecer muito mais difícil do que realmente é... 
Caio F. Abreu
“Não se concentre tanto nas minhas variações de humor, apenas insista em mim. Se eu calar, me encha de palavras, me faça querer dizer outra e outra vez sobre você, sobre nós, e todo esse amor. Se eu chorar, não me faça muitas perguntas, não precisa nem secar minhas lágrimas. Só me diz que você continuará comigo pra tudo, que tenho teu colo e teu carinho. E ainda que te doa me ver assim, me envolva nos teus braços e diga que eu posso chorar, mas que você não sairá dali enquanto eu não sorrir. Porque é isso que nos importa, não é? O sorriso um do outro. Não é?”
Caio F. Abreu
Beijos meu Amor... Sua e sempre INUSITADA...